Copa de 1982

Copa de 1982
Lembranças da Copa do Mundo de 1982: veja o artigo que escrevi sobre o melhor mundial de todos os tempos

segunda-feira, 23 de maio de 2022

Colorado/PR - Outro lindo conjunto do começo dos novos Crakes em 1989

Mais um leilão vencido. Lindo time que me lembrou as caçadas de ginásio e colegial em fins dos 80´s. Na caixa original.

Antigamente os goleiros vinham com decalques e a fonte escrito Crakes era menorzinha. Parabéns ao antigo dono que preservou.




sábado, 14 de maio de 2022

Colorado/PR - Brianezi flexível em raro estado de conservação 1970´s

 Brianezi flexível chegando...final dos 70´s

Clássico 'duas faixas' com goleiro de pedra (resina sólida)
Colorado/PR - 'Boca Negra'
Raridade impecável. Estado de conservação belíssimo! Fantástico! como diria meu amigo saudoso Giovanni Bruno. Segundo o dono teve uso apenas uma única vez no final dos anos 70. Coisa absurda de lindo!
A postagem é de GRATIDÃO. Sim, que Deus, o Nosso Pai Celestial, dê em dobro, saúde e paz para o Marco, da bela capital paranaense, que guardou esta pérola desde a infância dele, quando o saudoso pai dele o presenteou.
E a postagem segue agradecendo. Ao amigo Dane de Curitiba, que é torcedor das antigas do Pinheiros/PR e me ajudou duplamente, uma que ele conseguiu achar o faltante do Pinheiros, em dezembro de 2021 do time e agora ele fez toda a intermediação do Colorado e busca 'inloco' com o Marco.
Que Jesus, e Nossa Senhora, trazem apenas saúde e paz, muitas felicidades e gratidão eterna. Sempre.
Aqui a mensagem do Marco, ex-dono do Colorado. "Boa noite Ricardo. Poxa amigo, muitíssimo obrigado pelas orientações. Preciso da ajuda do amigo neste momento difícil da minha vida. E estou muito feliz por você ter adquirido meu time do coração e presente do meu finado pai. Está em boas mãos. Deve estar rodando pelo correio na Régis Bittencourt neste momento. Quando receber os botões, receba meu grande abraço, de coração Ricardo. Você é uma excelente pessoa. Grande abraço meu novo amigo irmão. Nos falamos adiante. Fica com Deus amigo."
De coração eu que agradeço. Saúde e paz, abs fraternal. Que Deus o retribua em dobro. Para Sempre.

Conheça a sensacional história do Colorado Esporte Clube, um clube que surgiu de 3 fusões e que também acabou numa fusão para dar origem ao Paraná Clube...

O Colorado Esporte Clube foi fundado no ano de 1971 no dia 21 de Junho, fruto da fusão de três equipes o maior deles o Clube Atlético Ferroviário, 8 vezes campeão Paranaense clube criado pelos funcionários da Rede e construiu o maior estádio da época o Dorival de Britto e Silva conhecida como a Vila Capanema para a Copa do Mundo de 1950, o  segundo clube foi o Britânia que na época já estava na segunda divisão do campeonato Paranaense mais que tinha sido 7 vezes campeão Paranaense, incluindo um Hexa campeonato de 1918-23, e o terceiro clube foi o Palestra Itália Futebol Clube, que tinha 03 títulos Paranaense mais que na época da fusão já estava licenciado das competições profissionais.

O colorado manteve as cores (preto, vermelho e branco) do Ferroviário e em seu primeiro jogo usou o mesmo modelo de camisa também as três cores na vertical, depois modificada sendo sua primeira camisa vermelha e a segunda camisa branca, sua primeira competição foi o campeonato paranaense de 1971 porém a equipe começou como Ferroviário e terminou como Colorado e foi a terceira colocada na classificação final. Nos anos de 74 e 75, a equipe ganhou duas vezes a Taça Cidade de Curitiba competição amistosa realizada pela Federação Paranaense com as equipes da capital o Pinheiros, Colorado, Coritiba e Atlético, o Boca na época dirigido pelo técnico Geraldo Damasceno.

O Colorado sofria no início uma grande retaliação por parte dos ex dirigentes do Ferroviário que não aceitavam a fusão e sempre que possível noticiavam na mídia que essa fusão não iria durar muito, mais a equipe continuou e em 74 foi vice campeão estadual, o que se repetiu nos anos seguintes de 75 e 76 a década de 70 no Paraná foi dominada pelo Coritiba e ainda teve mais um vice em 79. No ano de 1978 o Colorado fez um jogo histórico porém de forma negativa para sua torcida, o Colorado vencia o Atlético-Pr no Joaquim Américo por 4×0, porém em 15 minutos levou o empate sendo os 04 gols do adversário marcado pelo mesmo jogador Ziquita. Em 1980 o Colorado finalmente conquistou o seu primeiro título na final mais polêmica até hoje da história do Campeonato Paranaense, a equipe enfrentou na final o Cascavel que venceu a primeira partida por 3×0, sendo um gol incrível do goleiro Zico que chutou do seu próprio campo o que obrigava o Colorado a ganhar por cinco gols de diferença e o Boca Negra (apelido do Colorado) fez 2×0 no primeiro tempo, a equipe do Cascavel nervosa em campo batia muito e teve 03 jogadores expulsos ainda no primeiro tempo, seu técnico Borba Filho na volta do intervalo mandou o goleiro Zico simular uma lesão para o jogo não terminar o famoso cai-cai, imediatamente a comissão técnica, dirigentes e torcidas invadiram o campo comemorando o título que ficou sub-judice e a Federação Paranaense declarou as duas equipes campeãs.

No ano seguinte o Colorado montou um grande time chamado de Sele-Boca, com jogadores renomados a equipe não foi bem no Campeonato Paranaense, tendo uma passagem curiosa num jogo na Vila Capanema contra o Toledo o preparador físico Luis Matter, atrás do gol invadiu o campo e antes da bola entrar deu um bico na bola impedindo o gol, o  adversário chutou a bola para o gol do meio campo, o goleiro na intermediária nada poderia fazer para evitar o gol, quando seu preparador físico realizou a proeza. A partida terminou 0x0, e teve que ser remarcada. No Brasileiro de 81 a equipe foi bem tendo como ponto alto uma goleada sobre o futuro campeão mundial o Flamengo por 4×0 no Couto Pereira, com três gols do atacante Jorge Nobre, porém a equipe não garantiu o direito de jogar a Série A em 1982. Ainda em 1981, a Federação Paranaense marcou um jogo entre Colorado x Cascavel  para decidir uma vaga na Série B de 1982, o jogo terminou empatado e mais uma vez o goleiro Zico apareceu na vida do Boca Negra após terminar empatado o jogo foi para os pênaltis e os goleiros decidiram, o goleiro do Colorado Joel Mendes bateu e o goleiro Zico do Cascavel defendeu de cabeça, e depois bateu o seu e marcou e a equipe do Colorado ficou sem calendário no início do ano seguinte. Em 1982 a equipe foi novamente vice campeã do Paraná, dessa vez para o Atlético-Pr, em 1983 disputou seu último campeonato brasileiro da série A, e como destaque foi um jogo contra o Botafogo no maracanã em que a equipe volta para o segundo tempo, nem juiz nem os próprios jogadores do Colorado se deram conta que o agora seu goleiro o folclórico Zico ainda estava nos vestiário o Botafogo percebendo disso tentava o gol quando Zico entra em campo de forma desesperada para o gol com o jogo em andamento. No total o Colorado participou de 05 campeonatos brasileiros da série A, em 1985, jogou a segunda divisão saindo na segunda fase e sua última competição nacional foi a série C em 1988, já em terríveis dificuldades.  Vale lembrar que o Colorado teve uma base forte revelando vários jogadores entre os principais estão o agora técnico Levir Culpi, o volante Marildo e o lateral Dida esses dois campeões brasileiros em 85 pelo rival Coritiba que também contou com o zagueiro Caxias também com passagem pelo Colorado, e o lateral esquerdo Ednelson que depois se tornaria ídolo pelo Paraná Clube.

Nem os bingos realizados por quase todas as equipes nos anos 80 para arrecadar conseguia acabar com a crise financeira do Colorado, e seu estádio chegou a sediar campeonatos de Kart em volta do gramado como forma de arrecadar dinheiro, em 1988 a equipe fez uma última tentativa de sobreviver mais acabou perdendo na semi-final do Estadual para o Pinheiros no famoso jogo da chuva onde a equipe tinha um time técnico sendo superior ao Pinheiros porém uma forte chuva caiu em Curitiba no dia do jogo os dirigentes tentaram adiar a partida mais não conseguiram, resultado o Pinheiros venceu a partida e decidiu o campeonato contra o Atlético-Pr.  No ano seguinte em 1989 tendo como o Paranaense o único campeonato para disputar a equipe montou uma equipe limitada, em 24 partidas, venceu apenas 3 jogos e chegou na última rodada precisando de um empate para não cair contra o Coritiba na Vila Capanema pelo terceiro turno a equipe disputou sua última partida no dia 08-07-1989, para um público de 2.184 pagantes e empatou por 3×3 o lateral direito Luisinho foi o autor do último gol da equipe que foi comandada pelo então técnico Ary Marques, ele que foi jogador do clube que mais jogou pelo Colorado. Dessa equipe jogaram o lateral esquerdo Ednelson jogador que fez o gol do primeiro título do Paraná Clube em 1991, o zagueiro Ariomar e o volante Ney Santos que também atuou e foi campeão com o Paraná. A crise em 89 era tão grande que há relatos que a diretoria prometeu um grande churrasco após o jogo se o Coritiba não fosse rebaixado porém o churrasco não foi realizado ficando na promessa e que durante o campeonato os próprios jogadores levavam seu material de treino para lavar em casa e que após o último jogo o técnico Ary Marques ao se despedir do presidente pediu um boné do clube e o clube não possuía. Como o Colorado possuía uma Torcida grande tinha um estádio, mais não andava bem das pernas dirigentes se reuniram com dirigentes do Pinheiros clube de grande patrimônio também proprietário de um estádio mais com torcida minúscula uma fusão entre as equipes o que ocorreu em 19 de Dezembro de 1989, nascendo assim o Paraná Clube equipe que nasceu grande e dominou o futebol paranaense nos anos 90. De herança ao Paraná o Colorado deixou grande parte da sua torcida e uma torcida organizada chamada “Organização Liberdade Vermelha” que depois viria a ser extinta no final dos anos 90, boas histórias e lembranças aos amantes do futebol.

Fonte Site 'ricmais'

sábado, 7 de maio de 2022

Noruega - Seleção Brianezi rara - fora de catálogo - primeira fase flexível 1972

 Agradeço ao amigo do interior que me vendeu e confiou na minha história ligado ao botonismo desde o fim dos anos 70. Gratidão por me escolher!

Faltam apenas 04 seleções para completar as antigas dos anos 70. Quem estiver disposto a me vender, eu continuo pagando 1.000,00 mil nos exemplares com goleiros e em bom estado.



Conjunto da Crak´s de 1980´s.

1986

1998
1974

Saad - raro Brianezi flexível primeira geração - celulóide importado 1972

 O extinto clube de São Caetano chegando na coleção de Botões para Sempre.

Em tempo: preciso de um número flexível, avulso ORIGINAL, qualquer numeração até repetida, para montar o zagueiro ou na segunda opção, um decalque original. Se alguém quiser ajudar eu agradeço e pago. Se alguém tiver e não quer ajudar, enfie seus lindos papéis nas bundinhas...Ou no c...é melhor né? Mais higiênico?

O que eu quero é encontrar gente boa. Mentiroso tá cheio. Ordinário tá cheio. Filho da p...tá cheio.

Bora encontrar esta pessoa boa. Será que tem? Se não tiver eu prefiro ficar como está. Com 09 mesmo.


 


terça-feira, 3 de maio de 2022

Racing/ARG - Brianezi flexível 1977

 Agradecimento ao Sergio Valente que possibilitou a troca. O amigo ganhou dois times da coleção de Botões para Sempre. Que Deus o ajude sempre.



Exemplar de 1998


Corinthians incólume - Sportec 1982

 



Fiorentina/ITA - Crak´s 1980 na caixa

 Após 40 anos o belo exemplar que meu pai comprou volta.


Abaixo os exemplares da 'Velha Bota' da Coleção de Botões para Sempre - CRAK´S 1970/80 by saudoso Guilherme Biscasse: