Copa de 1982

Copa de 1982
Lembranças da Copa do Mundo de 1982: veja o artigo que escrevi sobre o melhor mundial de todos os tempos

quarta-feira, 31 de julho de 2019

Por que existem tantos atravessadores, mentirosos, traidores no colecionismo de futebol de botão?

Essa é uma pergunta que me faço todos os dias...
Bom, vou deixar aqui um registro sério, que só falta autenticar em cartório.
Coleciono botões desde 1979. Voltei a praticar o esporte em 2010, após um grande hiato. Voltei a comprar times em 2011 na internet e de lá pra cá muita coisa aconteceu.
Conheci gente boa e ainda mantenho contato pelo caráter e sinceridade. Generosidade. E também conheci gente maldosa. Traidores, invejosos, muita empáfia no meio. Infelizmente. Tenho bons amigos para Sempre que me motivam a continuar. Muitos lixos foram colocados para escanteio.
O primeiro caso que vos conto, e tenho prioridade para isso, pois jornalista guarda, apura e investiga os fatos até o fim, aconteceu em 2015. A minha fonte era de Montenegro-RS. Passei a um parceiro (que não foi parceiro, foi traidor) comprar alguns times para a coleção dele e os repetidos ficassem para eu comprar. Nada do que foi combinado foi feito. O cidadão compra e liquida tudo, mente na grana que pagou e depois de sete meses quando a casa caiu e ele sabe que errou, deixa na portaria uma recompensa.
Vamos ao caso, do relato de minha fonte:


Ola Bucci.

Hum, então é por isso ele não respondeu mais meus emails, pois ele tinha falado que ainda ia conseguir compradores pras outras coisas (botões) que eu tenho aqui.

Quando eu vendi pra ele, eu estava passando por uma fase muito difícil de dinheiro. Por isso mesmo sei que se tivesse vendido com calma poderia ter pegado muito mais, por causa das seleções serem meio raras (Arábia Saudita, Japão, Líbano e etc), mas com a corda no pescoço aceitei a oferta dele. Foi uma grana bem vinda na época. Fui lá na casa dele, almocei lá com ele.

É deixemos isso pra lá.
Muito obrigado e um grande abraço

Montenegro - RS
----------------------------------

Voltando...

E as imagens que eu tinha, e que depois muitos desses times pararam com um vendedor do Rio de Janeiro, um padrinho dele, de Mercado Livre.
Pois bem.

Não teve jeito, a casa caiu com as fotos anunciadas no Mercado Livre.










E foi nitidamente com a Suécia e Áustria, ambas incompletas, que eu descobri.

O segundo caso acontece em 2011.
Depois de seis meses de atraso em encomenda extraviada nos Correios, recebo meu dinheiro de volta de um time roubado na carga dos correios do Rio de Janeiro, o paraíso de atravessadores de botões e o paraíso de cargas roubadas do país.
Lamentável o descaso. Eu comprador, correr atrás de dinheiro, e após seis meses receber ainda menos do que eu paguei na época.

O terceiro caso acontece rotineiramente com muitas pessoas, não apenas envolvendo botões.;
A mais recente em 05 de Junho de 2019
Calúnias, difamações e injúrias, envolvendo trocas de botões,
Cliquem e veja se tem condições de manter contato com gente perturbada.


O quarto caso ocorrem em malditas redes sociais. Muitos fofoqueiros de plantão, usurpadores de raridades. Empresas de fachada de fabricantes virtuais jogam palavras ao vento, em vídeos, dizendo que minha coleção pertence a fulano e ciclano. Depois se retratam, pois ficaram sabendo que eu descobri.

Primeiro: LAVEM A BOCA QUANDO FALAM EM MEU NOME.
Muitos merecem um BO. Não sou advogado de fundo de quintal, nem defendo bandido. Sou jornalista com orgulho. Família honrada e que temos Juiz de Direito na Família que nos honra. Falta muito pouco para um processo rolar na 'bunda' de alguns.
Mais casos se acontecerem, o sinal verde tá ligado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário