Copa de 1982

Copa de 1982
Lembranças da Copa do Mundo de 1982: veja o artigo que escrevi sobre o melhor mundial de todos os tempos

terça-feira, 1 de abril de 2014

Brianezi - Primeira Geração e Série Luxo 5cm

Em 1972 nasce oficialmente a Brianezi, idealizada por Paulo Brianezi, criador da marca. Ele confeccionava os seus botões, logo depois industrializa o processo usando acetato de celulóide importado do Japão. Os primeiros botões da Brianezi e que foram fabricados até o final da década de 70, contavam já com palheta colorida, caixa branca, de papelão, para depois passar para as famosas caixas azuis. A decoração era limpa: apenas escudo e número, ambos, em decalque. O interessante nesta fase diz respeito às seleções. Sua tonalidade era diversa: as seleções eram feitas com escudos de bandeirinhas dos países, pela dificuldade de conseguir, na época, fotos dos emblemas das federações dos países. Isto foi verificado também na segunda geração.
Já os botões da série Luxo começaram em 1977, tinham um tamanho aproximado de 5 cm, também encontrado em 45mm, e eram feitos de material importado celulóide. Mais resistentes e bem altos, os botões eram os mais difíceis de toda Brianezi de serem achados, segundo os colecionadores mais exigentes. Alguns modelos faziam parte também da "seleção de ouro da Brianezi", assim chamada nos catálogos e que, na verdade, eram botões especiais feitos de celulóide ou acrílico em 50mm (5cm) de tamanho, que eram encontrados na lojinha da fábrica. O diferencial da série Ouro era a disposição das linhas, sempre presente nos botões. Dificilmente em lojas eram encontrados estas relíquias, sendo mais requisitadas por encomendas de colecionadores, e ficavam expostos na vitrine, no Belenzinho. Os botões apresentam um chute fortíssimo.
Internazionale e Borussia, este último, em 5cm, de Luis Armênio
Holanda, na série luxo
O Tomsk, da Brianezi, 5 cm: participante da Champions League, o time tem um esquema tático fantástico; marcação forte, jogadas ensaiadas em escanteios, e poderosos arremates que encobrem e deixam literalmente no chão os goleiros. Dá-lhe Tom Tomsk!

Palmeiras, da coleção de Claudio Ferrari

Nenhum comentário:

Postar um comentário