Copa de 1982

Copa de 1982
Lembranças da Copa do Mundo de 1982: veja o artigo que escrevi sobre o melhor mundial de todos os tempos

quinta-feira, 28 de julho de 2016

E a 'zebra está solta' na Copa de Botões para Sempre

Pelo Grupo E, a Argélia de Madjer (das copas de 82 e 86) avançou pela primeira vez na história! Este time da Ki-Gol, que foi fabricado nos anos 90, realmente gosta de atrapalhar a vida de grandes seleções. Não é à toa que no futebol profissional, o time africano (que fica na 'África Árabe', digamos assim) também realiza partidas surpreendentes. Quem não se lembra da Copa de 82, quando eles ganharam da toda poderosa Alemanha Ocidental? Na minha Copa, o time argelino ficou em segundo com 04 pontos. Aliás, todas as seleções deste grupo ficaram com a mesma pontuação! 04 pontos para a RDA, 04 pontos para a Argélia, 04 pontos para a Celeste Olímpica e 04 pontos para a Grécia, sendo apenas decidido pelo saldo de gols.
O antigo time argelino da Ki-Gol que era do meu irmão e que agora desfila na mesa de Botões para Sempre. Festa africana, pois pela primeira vez conseguiu passar de fase.
A Alemanha Oriental 'calou' a imprensa e avançou em primeiro no grupo pelo critério de saldo de gols. A extinta seleção ainda brilha na mesa, apesar que no Mundial passado decepcionou e não conseguiu passar da primeira fase. Avante, RDA! Um dos times mais saudosos e bonitos que Paulo e seu filho, Lúcio, confeccionaram antigamente na lendária fábrica Brianezi.
DDR ou RDA: uma das seleções mais emblemáticas que a BRIANEZI produziu.

terça-feira, 26 de julho de 2016

News - Copa do Mundo

Pelo Grupo D, a Hungria passou em primeiro lugar e levou junto a Austrália da Ki-Gol. A grande Bélgica de Gerets não conseguiu avançar, morreu 'na praia' juntamente com El Salvador. Alguns confrontos já definidos pelas Oitavas: EUA x Suíça / Chile x Croácia / Holanda x Austrália / Hungria x Argentina. Grandes jogos.
A Argentina de Maradona avançou. Reforço de peso foi compensado no modelo de celulóide.
A Austrália da Ki-Gol, anos 90: o time do canguru também passou de fase pela primeira vez na história.

A primeira bolinha de lã a gente nunca esquece

Ela surgiu em 1977, no auge dos modelos da Brianezi 'duas faixas'. Veio no exemplar/estojinho do Clube do Remo, da bela cidade de Belém. Minha saudosa avó materna ajudou meu irmão a comprar o time paraense No estojinho esta bolinha de lã tem muita história. É a pioneira, pois ainda jogávamos (eu e meu irmão) com a bolinha achatada da Gulliver nos Estrelões. Ela foi a minha primeira de lã na coleção. Até hoje ela está comigo e nunca saíra. Incrível, o time do Remo (Leão Azul) foi contemplado com esta bolinha na mesma tonalidade! Relíquia e saudosismo puro em 'Botões para Sempre'.

segunda-feira, 25 de julho de 2016

Quem não se lembra da Copa de 1982? Pois bem, Hungria e El Salvador também no botão

Como disse em postagens anteriores, só mesmo o nosso amado e eterno Futebol de Botão! Quando criança assisti a partida entre Hungria e El Salvador. Minha memória volta lá para 1982, mesmo com pouca idade, me lembro das narrações do saudoso Luciano do Valle, pela Globo. Aliás, o narrador esportivo, um dos melhores que o país já teve, tinha o sonho de ser locutor justamente por causa do nosso joguinho de botão. Verdade? Sim. Vejam a história que li na Placar de 1987: Quando pequeno, Luciano adorava narrar suas partidas solitárias de botões em casa. Aí tiro e queda! Virou narrador esportivo. Em 1984 conheci pessoalmente o mestre Luciano no Ginásio do Ibirapuera, em São Paulo. Na ocasião, ao lado do comentarista Juarez Soares, ele estava narrando a final do futebol de salão entre Sumov do Ceará e, acredito que pela memória, contra o extinto Gercan. Não me lembro perfeitamente das equipes, se eram estas da final ou da decisão dos terceiros lugares, mas tinha decisão de terceiro lugar, envolvendo o Vasco da Gama também. Estas três equipes estavam presentes no Ginásio. Saudades. Enfim. Ele me deu um autógrafo e dei um abraço nele. Com menos de 10 anos de idade, já adorava Futebol, Futebol de Salão e Futebol de Botão!
 Naquela Copa inesquecível para mim aconteceu a maior goleada da história dos Mundiais. A Hungria massacrou El Salvador, um país que sofria consequências da guerra civil. 10 a 1 foi o placar para os 'magiares' de Kiss, Fazekas, Meszaros, Garaba etc. Mas na minha Copa do Mundo aconteceu uma PARTIDA EQUILIBRADÍSSIMA, uma das melhores do certame, com muitas chances de gol para ambas as partidas. 1 a 1. Resultado justo. E El Salvador ainda reclamou de um penal, perto da área. Mas ambas as equipes ainda seguem firme. Pelo Grupo B passaram Chile (até agora 100% de aproveitamento) e Suíça estreante da Brianezi. A querida Itália da Brianezi duas faixas (mamma mia!) ficou em último. Pior desempenho da Azzurra em mundiais. Até a Tunísia da Crakes foi melhor. Pelo Grupo C, a Holanda duas faixas passou sem sustos em primeiro lugar (com duas goleadas 7 a 1 na Polônia e 4 a 0 na Nigéria). A Argentina duas faixas avançou de fase e passou pela Polônia duas faixas (3 a 0) com um golaço de Maradona de cabeça, depois de ter chutado fortemente a bolinha no goleiro polonês e voltado automaticamente para ele. O botão deslizou e conseguiu encobrir o goleiro! Só no botão mesmo!
Hungria (Brianezi 4ª edição) e El Salvador (Ki-Gol 1ª edição): grande partida.

sábado, 23 de julho de 2016

E o histórico 7 a 1 aconteceu também na Copa do Mundo de 'Botões para Sempre'

Só o nosso amado futebol de botão que nos proporciona estes momentos mágicos e inesquecíveis. Na memória do torcedor brasileiro aquela goleada sofrida por nossa seleção na Copa de 2014 frente a campeã Alemanha nunca sairá de cena. Pois bem. Em plena Copa do Mundo de Futebol de Botão de 'Botões para Sempre', o fatídico resultado também aconteceu. Mas, desta vez, a vítima foi a seleção polonesa de Lato e Boniek. O jogo foi apenas a estreia do grupo C. A Polônia (cabeça de chave) tinha pela frente a seleção holandesa de Rep de 1978. Ambos os botões de celulóide (duas faixas) da Brianezi. Pensei que seria um embate duro e equilibrado, uma clássica partida da Europa. Contudo, o que se viu na mesa foi um 'carrossel', ou um 'chocolate' holandês. No primeiro tempo estava cinco a zero para a Holanda. No segundo tempo de nada adiantou o gol solitário de Lato. Tudo o que aconteceu naquele jogo da Copa entre Brasil e Alemanha se repetiu exatamente nesta minha partida 'solitária' de botão. A Polônia ainda briga por vaga, pois Argentina e Nigéria empataram em 0 x 0, tendo o astro Maradona expulso de campo (fez falta em dois botões ao mesmo tempo e na regra pré-histórica dos Botões, é 'chuveiro', rs).
O embate de duas seleções idênticas da BRIANEZI no material de celulóide não foi suficiente para verificarmos a total supremacia da Holanda, que, aliás, fez sua estreia na mesa e não sentiu em nenhum momento a falta de entrosamento, ao contrário, pareciam que os jogadores se conheciam há séculos. 

quinta-feira, 21 de julho de 2016

England da Brianezi celulóide (1977-86)

Mais uma seleção de peso para a Copa dos EUA. A Inglaterra de tanta tradição no futebol. Os pioneiros. O time da Rainha. Lembro-me que meu pai comprou o time da Brianezi nos anos 80, mas os botões se perderam ao longo do tempo e me sobraram poucas unidades. Este abaixo é de celulóide importado, flexível, correm muito, intacto, com 10 jogadores + Goleiro e bem preservado pelo antigo colecionador que me vendeu. Como dá gosto de comprar de pessoas assim, que preservam os objetos e que ficam contentes e satisfeitos que seus botões de criança entram agora para a minha coleção, por um motivo bem simples: daqui ele nunca sairá.
Como falei em 'posts anteriores', sigo há seis anos uma meta: não recebo um dinheiro $, um centavo sequer, com venda de botão. Por justamente não aceitar estes preços que estão aí no mercado 'negro' do colecionismo. O que eu posso fazer? é apenas uma coisa: trocar os repetidos como se fossem figurinhas, ou seja, antigamente não fazíamos assim? então, o processo é de séculos atrás. Tendo time repetido, podemos pensar em algo. Parabéns seleção inglesa, seja bem-vinda na mesa de 'Botões para Sempre'. Agora com o time inteiro. Por isto que eu falo e dou dica também: comprar time incompleto é a maior 'furada' que tem. Justamente por algumas questões: gastamos dinheiro, uma fortuna com 08, 09 jogadores incompletos e depois aparece o mesmo exemplar completo na mão dos vendedores e eles te ferram dizendo: "sem chance amigo, só vendo completo e como está." Aí temos que gastar novamente uma FORTUNA por causa que a pessoa não quer vender o 'maldito número' que nos falta para completar (mas eu não gasto mais, chega, né, ninguém merece).
England. Inglaterra. O país que popularizou o futebol. Seja bem-vinda.
Relembrando a Copa de 1982, onde eu tinha o mesmo exemplar. Aquela Copa a seleção inglesa, pasme, saiu invicta do certame.
Keegan: um dos ídolos dos anos 70 e 80

News - Copa do Mundo de 'Botões para Sempre'

Grupo A da Copa já finalizado! A seleção anfitriã dos Estados Unidos me surpreendeu. O time joga muito bonito, com tabelinhas e passes precisos. Tem um zagueiro eficiente e o número 08 é fera! Como eles brilham na mesa, impressionante! A Croácia também da Brianezi, da quarta edição da fábrica, se classificou no sufoco. Perdeu o jogo contra os EUA de virada por 2 a 1 e contou com a ajuda da Bolívia (já desclassificada) para ela não perder da Espanha. E foi justamente o que aconteceu. A 'fúria' empatou os três jogos no Mundial e saiu de 'cabeça baixa'.
Timaço norte-americano avança para as Oitavas e leva junto a Croácia abaixo, outro bom time de Suker e cia.

segunda-feira, 18 de julho de 2016

Netherlands - Países Baixos - Brianezi flexível, modelo raro de 1978

Botões para Sempre traz uma das seleções mais competitivas do mundo: a Holanda de tanta tradição em mundiais. Este time pertencia a um colecionador que guardou estas peças desde o fim dos anos 70. Ele desapegou da coleção dos 'duas faixas'. Disse a ele que, com certeza, entrando para minha coleção, o exemplar nunca mais sairá por preço nenhum. Não é à toa que o nome do blog é 'para sempre'. Não vendo jogo de botão nem por 1 real nem por 10 mil, ou qualquer valor. Muitos me perguntam, sejam diferentes pessoas, amigos, conhecidos, gente de minha família etc: "Poxa, Ricardo, você ganharia uma grana boa em centenas de times que estão aí publicados no blog". Mas aí eu digo sempre: "Não vendo nada, justamente por uma razão bem simples: não concordo com esta POLÍTICA Suja de preços falsos, isto é, comprar como eles compram, por 05 reais e vender por 500". Trocas e 'rolos' podem ser feitos, aliás sempre fiz, comum no colecionismo destas 'sucatas' que gostamos. Aliás, demorei uma semana para escolher o nome do site (quando escolhi até virou registro nos meus campeonatos). Reforço de peso da 'Laranja Mecânica'. No ano passado o time da terceira fase da Brianezi não passou de fase, sendo campeã em 2014, só que não rendeu no último Mundial. Agora resta colocar este maravilhoso modelo antigo que está extremamente preservado, já que me lembrou muito a infância, pois tinha uma Holanda idêntica, com 10 anos de idade, mas com cores diferentes. O amigo José Mauro que mora nos EUA (e que curti especialmente as seleções da Brianezi) me disse que esta Holanda que entrou para a coleção de 'Botões para Sempre' possui cores raras em laranja e branco, diferentes das tradicionais que a fábrica despachava nos idos de 70/80. De fato qualquer cor ficaria legal no peso que tem esta seleção. Holanda é Holanda. Sem dúvida, um dos países que mais admiro em termos de 'futebol bem jogado'. Nunca vi esta seleção jogar feio, ao contrário, busca sempre o gol.
1974 e 1978: duas grandes participações da Holanda em Copa. Estava formado o 'carrossel holandês'.

O que vale mais? um jogo de botão antigo 'sucata' ou uma consulta médica ou odontológica particular?

Que pergunta, hein? E olha que estou sendo brando e educado. Por que se fosse para esculhambar de vez, já teria feito, mas não vem ao caso. Um médico estudou mais de 10 anos, com período de residência, mesmo processo vale para um dentista. O que eu vejo e me surpreendo cada vez mais de forma negativa, é que tem gente que põe para vender em anúncios que pipocam na net 'sucatas' de botões antigos com caixa, seja qualquer marca, Brianezi, Estrela, Bolagol etc, variando preços que chegam até pasme, 700 reais. Absurdo. Estas 'tranqueiras' que eu tanto idolatro e outras pessoas que gostam também, não passam de 50 reais, em caixa. O que seria mais que justo, para mim que sou BOTONISTA/COLECIONADOR. Já paguei preço caro? Sim! Muitos 500 reais cada exemplar foram pagos no meu bolso, times que eu queria, Edição de LUXO, DUAS FAIXAS seja o escambau de modelo, mas vai fazer o quê, sou botonista, precisei até fazer empréstimos etc, mas hoje ponho os dois pés no freio. Peço desculpas aos seguidores e meus leitores que tanto admiram meu blog e já estão cansados de ler o que eu escrevo sempre. Mas o que eu vejo neste mercado 'nefasto' de botões antigos é algo surreal. Nestes dois últimos anos, como jornalista 'fuçador' e perseguidor da verdade dos fatos, fui atrás junto com um colega jornalista que trabalhou na FOLHA E ESTADÃO, e vimos juntos o que se passa neste 'mercado negro' de botões, e coloquem também os brinquedos antigos, em geral. Alguns dias varri a madrugada para sentir o que se passa. Me meti em lugares no 'fim do mundo', onde 'judas perdeu as botas'. E não foram apenas alguns dias, foram muitos. Peças compradas por 05 a 10 reais, variando, entre 15 e 20, com comissão de 05 para um ou outro, e no final, botões caem na rede virtual de sites com preços mais caros que uma consulta médica, um trabalho jornalístico que ganho (e que não chega muitas vezes a 400 reais, pois tenho gastos de gasolina e celular), preços que sempre estou vendo por aí de botões antigos e que não VALEM ABSOLUTAMENTE NADA para eles, poucos centavos, para serem inflacionados até o topo, para aproveitar DE UM SENTIMENTALISMO E SAUDOSISMO, já que eles se aproveitam disto. Instituições de caridade que vendem objetos antigos de PEÇAS DOADAS, VEJAM SÓ O QUE EU DISSE BOTÕES COM CAIXA DOADOS, SIM, e comprados (como se fosse 'máfia' e já sabendo da mão certa do atravessador) por PREÇOS DE BANANA e que, no final, ficam sempre com ATRAVESSADORES que fazem a FESTA (e riem) COM A GRANA QUE GANHAM.
Nestes últimos tempos tenho comprado muito de pessoas na forma 'particular' que se desfazem de suas coleções de 40 anos e que ficam surpresos com a qualidade jornalística de meu site. São ex-colecionadores que dão um banho em honestidade e ética. Além do mais possuo fornecedores (não é apenas um, vários) que me oferecem para comprar por preços justos e sabem da ganância e desonestidade que existe, em outros, no mercado.
Como pode uma palhetinha simples e colorida da Brianezi ser anunciada por mais de 100 reais? Hoje Eu não gasto isto nem com um exemplar inteiro DUAS FAIXAS DOS ANOS 70, já paguei caro mesmo, VOLTO A FALAR, MAS hoje tá difícil. E pior que nesta história toda, existem colecionadores (QUE COLECIONAM E VENDEM TAMBÉM) que concordam com este valor. É mole? No mínimo devem fazer parte da 'corja' safada que existe por de trás de tudo isto. 
Enfim, desculpe o texto longo, MAS EU JÁ ABRI Os DOIS OLHOS E VOCÊ COLECIONADOR QUE GOSTA DESTAS 'TRANQUEIRAS ANTIGAS', é um só 'post' que faço para você abrir um olho pelo menos, também.

sábado, 16 de julho de 2016

Festa de abertura - World Cup 2016 - EUA

Seguramente a edição mais forte na história dos Mundiais de 'Botões para Sempre'. Todas as 32 seleções perfiladas na mesa e a festa de abertura nos EUA, com o sorteio dos grupos. O objetivo? o sonho de conquistar o título máximo do futebol de botão. Todos os elencos originais, completos e de fábricas antigas. Das 32 seleções, 23 são da Brianezi (boa parte no modelo 'duas faixas', em celulóide), 05 da Crakes dos anos 90, 03 da Ki-Gol dos anos 90 e apenas 01 da antiga CRAK´S (com faixas dos anos 70/80´s). O país escolhido para ser o anfitrião foi os Estados Unidos. Uma justa homenagem ao time recém-adquirido da Brianezi em celulóide, com lindas faixinhas e cores surpreendentes. Este exemplar brilha na mesa. Impressionante! Um dos times mais lindos que a família Brianezi já produziu. Curiosidades: Teremos muitos Grupos da Morte. E também algumas partidas clássicas que envolveram as mesmas equipes de chaves da primeira fase dos Mundiais do futebol profissional de 1982. Quem não se lembra que o Brasil do mestre Telê Santana, Zico e Sócrates, pegou, naquela oportunidade, URSS e Escócia? Além do mais, Hungria, Bélgica e El Salvador estão no mesmo grupo daquele Mundial de 1982, quando a seleção húngara impôs a maior goleada na história das Copas, frente El Salvador por 10 a 1. Para ser ter uma ideia do gigantismo da seleções nos meus campeonatos, 14 selecionados europeus que participaram das Eliminatórias ficaram de fora do Mundial, entre eles, times que deram um 'trabalhão danado' como Israel da Brianezi de 87, Áustria e Romênia (ambos Brianezi), Turquia da Champion, Finlândia da Brianezi e Irlanda do Norte da Ki-Gol. Só nos resta a dizer: Que vença a melhor seleção!
Grupo A
*EUA (Brianezi)
Espanha (Brianezi)
Croácia (Brianezi)
Bolívia (Brianezi)

Grupo B
Chile (Crakes)
Suíça (Brianezi)
Itália (Brianezi)
Tunísia (Crakes)

Grupo C
Polônia (Brianezi)
Holanda (Brianezi)
Argentina (Brianezi)
Nigéria (Crakes)

Grupo D
Hungria (Brianezi)
Bélgica (Brianezi)
Austrália (Ki-Gol)
El Salvador (Ki-Gol)

Grupo E
Uruguai (Brianezi)
Grécia (Brianezi)
Alemanha Oriental - RDA (Brianezi)
Argélia (Ki-Gol)

Grupo F
Colômbia (Crakes)
Inglaterra (Brianezi)
Albânia (Brianezi)
África do Sul (Crakes)

Grupo G
Escócia (Brianezi)
URSS (Brianezi)
Brasil (Brianezi)
México (Brianezi)

Grupo H
Alemanha Ocidental (Brianezi)
França (antiga CRAK´S)
Arábia Saudita (Brianezi)
Camarões (Brianezi)

Comentários de Botões para Sempre:

*Os times azuis destacados são os cabeças de chaves, que foram os 07 melhores colocados no Mundial passado + o anfitrião (EUA).

Grupo A - Grupo da Morte. Os Estados Unidos farão a estreia no modelo original Brianezi 'duas faixas'. Terão pela frente a seleção espanhola, também da fábrica antiga do Belenzinho, vice-campeã em 2014. Croácia e Bolívia (ambas Brianezi) são seleções técnicas e que jogam bonito. Curiosamente, a seleção boliviana estreia em 'Botões para Sempre'. Quem não se lembra que no Mundial de 1994 dos EUA, no futebol profissional, a Bolívia participou daquela Copa que foi feita também no país norte-americano.

Grupo B. A seleção chilena da Crakes, terceira colocada no ano passado, não terá vida fácil. Novamente a Itália será sua grande 'pedra do caminho', pois na segunda fase no Mundial do Uruguai de 2015, ambas as seleções fizeram um jogo equilibradíssimo, só quebrado na prorrogação pelo Chile. Suíça da Brianezi é estreante e uma boa seleção dos anos 90, no modelo semi-flexível e bem maleável, não duro. A Tunísia corre por fora.

Grupo C - Grupo da Morte. Polônia, Holanda e Argentina são todos Brianezi de celulóides 'duas faixas'. Equilíbrio total. A Polônia é o time que mais se conhece na mesa e vem crescendo muito em copas. Nigéria da Crakes é o time 'azarão' que sempre dá trabalho e tira pontos das grandes seleções. Não é à toa que no ano passado se classificou na última partida da primeira fase contra a Croácia da Brianezi.

Grupo D. Aqui vamos reviver o Mundial do futebol profissional de 1982. Três seleções faziam parte do mesmo grupo daquela Copa que assisti na TV, quando pequeno. Hungria e Bélgica são seleções altamente técnicas e com um nível tático surpreendente. El Salvador e Austrália da Ki-Gol são seleções bem perigosas, mas com pouca camisa e tradição.

Grupo E. O Uruguai da Brianezi 'duas faixas', que sediou o Mundial de 'Botões para Sempre' no ano passado, entra na mesa ainda invicto, pois perdeu apenas para a campeã (Alemanha Ocidental) na prorrogação. Terá pela frente a perigosa Grécia da Brianezi e Alemanha Oriental também da Brianezi. Argélia é um time 'traiçoeiro' que gosta de atrapalhar a vida de grandes seleções.

Grupo F - Grupo da Morte. E que grupo é este! Colômbia vem fazendo bonito nos últimos dois mundiais, sendo terceira colocada em 2014. Inglaterra (Brianezi 'duas faixas') e Albânia (Brianezi 'duas faixas') farão suas estreias. O detalhe fica por conta do entrosamento da seleção albanesa, do ídolo Demollari, anos 80, que foi a melhor equipe em pontos das Eliminatórias da Europa. Não pensem que a África do Sul é zebra. Engano total! No ano passado, o excelente time da Crakes tirou, nada mais nada menos, que a Holanda, campeã de 2015 na primeira fase. De quebra venceu a seleção canarinho CBD da Brianezi por 4 a 3! Avançou de fase e só parou nos pênaltis frente aos donos da casa, a Celeste Olímpica.

Grupo G - Grupo da Morte. Brasil CBF da Brianezi 'duas faixas' entrará pela primeira vez na mesa. O modelo CBD (bi-campeão do Mundo nos meus Mundiais) descansa um pouco. A seleção brasileira terá quase 100% do mesmo grupo do Mundial de 82 no futebol profissional: URSS e Escócia. A Escócia por incrível que pareça é cabeça de chave, pois foi vice-campeã no ano passado. México é estreante no modelo Brianezi e fez bonito nas Eliminatórias da Concacaf, tirando Canadá da Brianezi, Jamaica e Costa Rica, ambos Crakes.

Grupo H.  Grupo da Morte. Por fim, o grupo da grande campeã do ano passado de 'Botões para Sempre': a Alemanha Ocidental, com arte lindíssima que Lúcio Brianezi fez no modelo da última fase com a camisa da Copa de 1990, a última edição de Copas que o país ainda adotava como 'Ocidental'. A seleção francesa da CRAK´S é um time técnico. Foi comprado muito antigamente pelo meu pai no começo da década de 80. Arábia Saudita é um modelo LUXO da Brianezi, em 'duas faixas', com material importado e flexível, os famosos celulóides. O tamanho deste exemplar é de 45 mm, o que o torna ainda mais raro e difícil de aparecer. Na mesa a seleção saudita é fera. O número 11 é craque. O time joga compacto e fez bonito na estreia das Eliminatórias Asiáticas. Camarões chegou longe no ano passado. Enfim, o grupo promete.

sexta-feira, 15 de julho de 2016

ABC - RN - 1ª edição da Brianezi (1972-76)

ABC - 'O Mais Querido' - 101 Anos de História
O blog Botões para Sempre orgulhosamente traz uma postagem especial sobre o único clube do querido estado do Rio Grande do Norte produzido pela lendária, gigante, tradicionalíssima e saudosa Brianezi em sua primeira edição ou geração, como queiram. No começo de 1970, quando a fábrica nasceu, mais precisamente em agosto de 1972, Paulo e seu filho, Lúcio Brianezi, despachavam este exemplar belíssimo e difícil de aparecer em lojas de esportes da época, para o deleite de qualquer colecionador. Já no modelo com as 'duas faixas', o número de times potiguares aumentou. Foram acrescentados Alecrim, Força e Luz etc. Estes botões abaixo vão participar de minha 3ª divisão do Brasileiro. São de 'celulóide puro', não canso de escrever assim (aliás, foi um amigo que os descreveu assim), contudo, eles são tão macios e maleáveis, que comparados com os 'duas faixas', ganham um pouquinho de maciez. Parece que é tudo igual, pois os 'duas faixas' também eram de acetato de celulóide. Estes da primeira geração medem exatos 4,1 cm ou 41 mm, variando às vezes para 42mm, mesmo processo dos com faixas, que variavam também entre 41 e 42 mm. Parabéns, família Brianezi!
O ABC é a equipe brasileira com o maior número de títulos estaduais conquistados. São 53 no total. Além disso, é, juntamente com o Ameriquinha de Minas, o recordista de conquistas estaduais consecutivas, sendo dez vezes campeão entre os anos de 1932-1941.
Sem nenhuma trinca ou quebras, apenas com sinais de desgastes do tempo, pois eles foram fabricados em plena ditadura militar, isto é, entre 1972-76.
Alguém sabe o motivo do NOME ABC?
Vamos à ele!
No dia 29 de junho de 1915, jovens da elite do RN reuniram-se na Av. Rio Branco, aos fundos do Teatro Carlos Gomes, hoje Alberto Maranhão, para decidir sobre a criação da primeira equipe de futebol potiguar. A reunião para oficializar a fundação do clube ocorreu na residência do coronel Avelino Freire (respeitado comerciante). A primeira providência do encontro foi a de escolher um nome para a agremiação que nascia. E, por sugestão do sócio-fundador José Pinheiro, o primeiro clube do RN adotou o nome de ABC Futebol Clube, aprovado por unanimidade. O CONJUNTO DE LETRAS ABC PRESTOU UMA JUSTA HOMENAGEM AO PACTO DE AMIZADE FRATERNAL, AMPARADO DIPLOMATICAMENTE PELOS PAÍSES ARGENTINA, BRASIL E CHILE, QUE VISAVA A COOPERAÇÃO MÚTUA ENTRE ESSES TRÊS PAÍSES E FORA SACRAMENTADA COM A ASSINATURA DO PACTO DO ABC, CUJAS LETRAS FAZEM REFERÊNCIAS ÀS INICIAIS DOS TRÊS PAÍSES.
1970
 1973
1976
1983
 1984
1973
1972
Mascote: 'Elefante da Frasqueira'
Frasqueirão

quinta-feira, 14 de julho de 2016

Raridade! Catálogo original da Brianezi da 1ª edição da fábrica - 1972-1976

Tá aí mais uma raridade que perseguia há seis anos. Em 2010, coloquei no blog na postagem 'A tradicionalíssima Brianezi e sua lista antiga de times' o catálogo compreendido entre 1977-86, no modelo 'duas faixas'. Este catálogo abaixo que publico com enorme PRAZER aos seguidores e leitores pertence aos modelos 'ESCUDOS E NÚMEROS', sempre pintados de uma cor só, de celulóide 'puro' e importado, da primeira edição da fábrica, ou seja, 1972-1976. Consegui através de um amigo vendedor que conheço há muito tempo, experiente, educado e profundo conhecedor no mercado de antiguidades e que me disse: "Ricardo, taí o catálogo!" Agradeci a ele e comentei que neste mercado difícil do colecionismo encontramos pessoas boas e más. E ele sabe disto. As pessoas más deixamos para trás. As boas estão sempre de portas abertas. Botões para Sempre nasceu para quebrar este 'egoísmo' que impera no mercado de colecionáveis. Isto vale para qualquer objeto 'tranqueira' e 'sucata' de coleção, brinquedo antigo, autorama, moeda antiga, camisas de futebol, botão e o 'escambau' que for. Tem gente que não compartilha nada. Absolutamente nada. Egoísmo, mentira e 'picaretagem'. Preços falsos e mentirosos de botões comprados por 05, 10, 20, reais e anunciados por 500. Este país é assim. O exemplo vem de Brasília. Tem gente que só pensa em $. Isto sim, tá cheio! Nem bom dia, dá. Mas como jornalista fuçador, curioso e que persegue a verdade dos fatos, sempre, doa a quem doer, não me canso nunca. E nunca irei desistir.
Informação para mim tem que ser INSERIDA. Cartela, catálogo de times etc. Todos que gostam de botão precisam saber da história dos fabricantes e de suas relíquias produzidas.
Minhas considerações do catálogo da Primeira Fase da Fábrica:
1- A Brianezi estava apenas nascendo em agosto de 1972. Seguramente este catálogo é da primeira metade dos anos 70. Este modelo de 'escudo e número', celulóide importado de 42mm, pintado de uma cor só, durou até meados de 1976, quando foi substituído pelo modelo com 'faixas'.
2- Reparem na pequena quantidade de clubes nacionais e seleções.
3- Não havia menção de times internacionais. Mas a fábrica (muito raramente) despachava também com 'escudo e número', alguns internacionais como Real Madrid etc. Acredito que era feito sempre sob encomenda de clientes.
4- Reparem nas descrições de produtos com 50mm. A fábrica já despachava modelos MAIORES E GRANDES DE BOTÕES, da Edição de Luxo.
5- Até 1976 foram acrescidos mais times. Talvez tenhamos outros catálogos desta primeira fase. Pois a quantidade de times que está aí é bem 'pífia', digamos assim.
Os dois últimos da foto (os 'verdinhos') acima pertencem aos modelos 'duas faixas', quando a fábrica fez quase 300 times. Período: 1977-1986. Reparem a diferença na quantidade de clubes e seleções.