Copa de 1982

Copa de 1982
Lembranças da Copa do Mundo de 1982: veja o artigo que escrevi sobre o melhor mundial de todos os tempos

terça-feira, 29 de maio de 2018

Alguns jogos originais da Estrela de Botões para Sempre

Jogos inesquecíveis como a seleção brasileira de 70, feita pela gigante fábrica em 71, nos 'canoinhas'. A primeira industrialização, na segunda metade dos 50´s, com a coleção 'Azes da Pelota', com os seguintes times: o SSCP, a SEP e o SPFC. 
Os raríssimos Ceará e Fortaleza, na versão panelinhas, em fins dos 70´s, assim como a coleção dos paulistas de 1961 a 1971 dos canoinhas; além dos panelinhas a partir de 1971. Essa cartela panelinha acima original de 1975 'Times da Pesada' não está a venda, porém disponível para troca com algum jogo da Brianezi antigo. A troca é somente realizada na cidade de São Paulo.

Time 'Beleza' de Raimundo Fagner 1983 para os botões

Agradecimento especial ao amigo Moisés Correia que fez esta arte belíssima. A cartela do 'Beleza' nos proporciona um momento nostálgico para adesivarmos nos botões o timaço do Mestre Fagner. 
Revista Placar, 1983

sexta-feira, 25 de maio de 2018

CRB das Alagoas adquirido antigamente em 1978 - raridade da Brianezi 'duas faixas' de celulóides flexíveis

Time que reforça a série C que já conta com 32 selecionados. Em 2018 uma novidade: a estreia da série D com grandes nomes da Brianezi, caso do CEUB de Brasília de 1972 da Brianezi flexível que sonha em chegar, um dia, na série A. Só fera!

Grêmio lacrado da Brianezi 1989 - Acetato 'gordinho'

Até o durex atrás da batedeira não foi retirado. O que me impressionou foi a súmula antiga guardada ainda.
Na mesa por enquanto vai este exemplar: o campeão de 2018 da série A de Botões para Sempre

Coleção original Jofer 1970´s de Botões para Sempre

A primeira edição em 'carinhas' da extinta fábrica de Guarulhos foi feita em 1970. A segunda no ano seguinte. Os formatos em escudos um pouco mais tarde, na metade da saudosa década. Encontrávamos os botões com as iniciais 'Jofer Ind. Bras' ou sem as descrições, como nos primórdios da fabricação. Uma outra tonalidade de cor foi feita também na última edição. As caixinhas de 'carinhas' eram azuis e, as vermelhas, para os times com escudos. Clubes grandes diversos e alguns do Norte/Nordeste como Remo, Sport, Ceará, Bahia, Náutico etc. Abaixo mais de 20 times originais da coleção Craks da Pelota da Jofer, marca essa que teve parceria com outras 'patentes' como na fabricação dos botões de bancas como Ídolos do Futebol, meados dos 60´s, Craques ('ques) da Pelota, e Onze de Ouro, da Ed. Saravan.
Bahia
Náutico
Lusa com cores
Ceará com o nome escrito pelo antigo colecionador nos meados dos 70´s
Mesmo processo do Galo
Vasco
Portuguesa de Desportos
Bugre
Ponte

terça-feira, 22 de maio de 2018

Comércio Indústria de 'Brinquedos Santos' - 1960/70´s

Mais uma raridade que desconhecia completamente. Todos os dias temos surpresas no mundo do botonismo. Na época da febre do botão, as pequenas fábricas multiplicavam-se. Hoje poucas sobreviveram. Botões para Sempre traz o Corinthians, botões de brinquedos, com molde próprio dessa fábrica de nome 'Brinquedos Santos'. Acrílico muito bom, diferente dos Gulliver, tanto no acabamento, como nos escudos. Além do goleiro típico, trave e bolinha achatadinha. 
Só nos resta aplaudir a antiga marca. Creio que pelo antigo CGC exposto na caixinha tratava-se de um produto dos anos 60 ou 70. 
TORNEIO RIO-SP DE FUTEBOL DE BOTÕES

quarta-feira, 16 de maio de 2018

Vem aí um mês e meio de Eliminatórias para a Copa da RFA

O prognóstico é mais ou menos este. Botões para Sempre pretende durante o Mundial de 2018, na Rússia, disputar os últimos jogos eliminatórios de todos os continentes para a Copa nos botões. Até o fim do Mundial no Leste Europeu, podemos atingir alguns jogos da primeira fase de minha Copa na extinta Alemanha Ocidental. As 31 seleções (RFA anfitriã já classificada) vão lutar como nunca para atingirem o maior evento também no botonismo. Muitos reforços em todos os continentes.
O blog mostra a recente aquisição da Curinga Esportes de 1996: Gana. Belo exemplar com lentes de 45mm. As artes próprias, que eram idênticas aos da última leva da Brianezi, possuíam sempre os números diferentes.
Esse gaveteiro contém as seleções suplentes
Gana da Curinga: raridade produzida pelo ex-fabricante Marcelo do shopping da 25 de Março

segunda-feira, 14 de maio de 2018

Clube do Remo (PA) da Brianezi é campeão da Libertadores

Inesquecível para o selecionado de Belém do Pará. 41 anos de história na mesa de Botões para Sempre. O primeiro oficial no estilo 'tampa' comprado em shopping consagrou-se campeão das Américas. Título que veio depois da perda da final do Brasileiro contra o Grêmio. Desta vez, o 'Leão Azul do Norte' não se acomodou. Queria essa Taça Honra ao Mérito. Agora já contabiliza três títulos internacionais: Libertadores, Sul-Americana e Recopa. De quebra, o número 08, o melhor jogador do certame, com o gol mais lindo do torneio diante do Independiente-ARG, na primeira fase.
Acompanhe a trajetória nada fácil do clube paraense até a final contra o River Plate-ARG.
Primeira fase
Remo 2 x 1 Olaria
Boca 2 x 0 Remo
Independiente 1 x 0 Remo
Olaria 1 x 1 Remo
Remo 2 x 1 Boca
Remo 3 x 0 Independiente

Oitavas
Remo 4 x 1 Vélez
Vélez 2 x 2 Remo

Quartas
Palmeiras 2 x 1 Remo
Remo 1 x 0 Palmeiras

Semi 
Colo-Colo 2 x 1 Remo
Remo 3 x 0 Colo-Colo

Final
Remo 3 x 1 River
River 0 x 2 Remo

quarta-feira, 9 de maio de 2018

Onze de Ouro 1964 - Original - America Football Club

Botões para Sempre tem a honra de apresentar o querido Ameriquinha do Rio como veio de fábrica da coleção 'Onze de Ouro', produzido pela Editora Saravan.
No lote veio até a bolinha azul petróleo da coleção, juntamente com a pequena batedeira. Relíquia preservada pelo antigo colecionador. O timaço participará do torneio somente com 'carinhas', misturando-se com os campeões da Gulliver etc.  Difícil eles competirem com os 'gullivers', porém tudo é possível no futmesa.
Abel e Garrincha - Revista do Esporte 1964
1965 e o Templo do Futebol
1964: excursão do America FC em Praga. Em pé da esquerda para a direita: Nejar, Pompéia, Jorge, Willian, Carlos Pedro, Leônidas, Itamar e o massagista Olavo. Agachados: Uriel, Paulo Leão, Zezinho, João Carlos e Abel.