Copa de 1982

Copa de 1982
Lembranças da Copa do Mundo de 1982: veja o artigo que escrevi sobre o melhor mundial de todos os tempos

terça-feira, 31 de maio de 2016

SPFC - Champion - USA Sports (1980´s)

Mais um tricolor paulista para a coleção. Saudosos botões Champion. Quantas lojas de bairro e de esportes vendiam estas peças. Lembro-me de uma de nome 'Esportes London'. Era criança. Depois das tarefas na escola, frequentava várias lojinhas tanto no meu bairro como em shoppings em busca destas preciosidades. Prateleiras e gavetas recheadas de Brianezi, Sportec, Champion etc. Oh, tempos bons! Hoje temos que recorrer a estes preços (em grande parte) perversos, mentirosos e sujos. Há exceções de preços, é claro. Poucas, inclusive. Ou seja, o país era melhor e não sabíamos. Éramos felizes.
USA Sports do Brasil, produtora dos saudosos Champion

segunda-feira, 30 de maio de 2016

Definições: Sul-Americana e Recopa 2016

O Fluminense das Laranjeiras (Brianezi semi-flexível da 3ª fase) sagrou-se campeão da Sul-Americana 2016. Depois de uma final disputadíssima contra o aguerrido 'Enxuga Rato' do Nordeste, o Piauí, o Tricolor carioca conseguiu seu primeiro título internacional em 'Botões para Sempre'. Curiosidades à parte, a campanha (em pontos) do 'Piauizão Vibrante' da Brianezi 'duas faixas' foi bem maior, porém na finalíssima presenciamos um 'peso' maior da história das camisas na mesa. Parabéns ao Piauí Esporte Clube que, por pouco, não levou o caneco para Teresina-PI. Tivemos também os dois jogos da Recopa, envolvendo o campeão da Taça Libertadores da América de 2016, o Botafogo-RJ, contra o Flu, campeão da Sul-Americana. E, para variar, o Fogão levou mais uma vez o 'Troféu Honra ao Mérito', ganhando de 2 a 1 na partida final, depois de empatar o primeiro jogo em 2 a 2. Abaixo toda a campanha da Máquina Tricolor na Sul-Americana 2016.
A grande final na mesa de Botões para Sempre (intitulado Estádio Sr. Oswaldo Bucci - homenagem ao meu saudoso avô paterno, um dos responsáveis pela minha paixão do botonismo). Em Teresina, a última partida entre Piauí e Fluminense foi fantástica. A peleja terminou empatada em 3 a 3, com destaque para o número 07 do 'Enxuga-Rato', eleito o melhor jogador de todo o certame internacional. P.s: Só mesmo no botonismo que podemos ter partidas épicas e exóticas como Piauí de Teresina contra o Mineros da Venezuela, ambas equipes da Brianezi.
A campanha
Primeira fase
Piauí 0 x 0 Fluminense
Fluminene 1 x 1 America (RJ)
Mineros (VEN) 2 x 2 Fluminense
Fluminense 2 x 3 Piauí
America 2 x 2 Fluminense
Fluminense 4 x 1 Mineros
Semi-final
Fluminense 0 x 1 Remo
Remo 0 x 2 Fluminense
Final
Fluminense 2 x 1 Piauí
Piauí 3 x 3 Fluminense

domingo, 29 de maio de 2016

Lusa original da Jofer - 1970´s

Mais um exemplar da saudosa Jofer, de Guarulhos. Em bom estado de conservação. Vamos ver se até o final do ano estas equipes intituladas de 'botões de brinquedos' entrarão na mesa para jogar. O calendário é curto, devido às equipes chamadas de 'oficiais' como a Brianezi etc; entretanto irei fazer o possível.
1973
 1972

sábado, 28 de maio de 2016

Coleção do Leitor 'carinhas'

A coleção fantástica do amigo José Márcio, de São Paulo (SP). Sou muito grato ao colecionador, pois foi ele que me enviou (nos primórdios do blog 'Botões para Sempre') as cópias das cartelas originais da Gulliver de 1977 com os rostos de jogadores. Desde o começo do blog, a postagem está entre as cinco mais vistas, com mais de 9.000 acessos! Assim como eu, José Márcio segue o mesmo raciocínio de compartilhar o hobby com todos. A vida (com os tombos, erros e acertos que nós temos todos os dias) também me ensinou assim, mas existem pessoas no mundo do colecionismo (seja este de brinquedos antigos, álbuns de figurinhas, jogos de botões etc) que insistem em não compartilham sequer uma imagem. Egoísmo puro. Ganância. Outros cobram $ por qualquer simples papel, grande coisa! Bom deixa para lá, cada um faz o que bem quer da vida. Por isto que nosso país está literalmente afundado em lama e sujeira em todos os segmentos. Esta é a grande realidade. Parabéns José Márcio, continue assim, sua coleção é histórica e me lembra toda a infância inocente e pura que nós tínhamos. O Gulliver 'carinha', sem dúvida nenhuma, foi uma das coleções mais legais do universo do botão!
A caixa histórica e os goleirinhos simplesmente sensacionais da coleção de José Márcio: Jairo do Corinthians, bem difícil de aparecer, Vitor do Santos, entre muitos outros.
A seleção brasileira de 1978 da Gulliver ladeada por outros botões clássicos da fábrica de São Caetano do Sul
Quem não se lembra da coleção da revista Placar com o rosto de jogadores, anos 80?
Eu tinha igualzinho este Grêmio em meados de 1988-89. Saudades.

sexta-feira, 27 de maio de 2016

Coleção do Leitor

Botões Canindé, dos anos 90, do colecionador Dias Monte, de Natal - RN.
Atlético - MG
Palmeiras - SP
A querida 'Azzurra'
Avulsos

quinta-feira, 26 de maio de 2016

Fortaleza - CE - Original tipo Gulliver - 90´s

Mistério! Pensei nos gullivers, mas acredito que não são. Os botões são super maleáveis, diferentes dos gullivers que eram mais resistentes. Também não são da marca Planeta. Acredito que também são de banca de jornal. Todos os botões tem um pequeno número atrás (no verso) de identificação com uma 'bolinha', que é diferente dos gullivers. O blog Botões para Sempre presta uma homenagem com este time de botão ao saudoso Paulo Emílio, ex-treinador de futebol e que treinou o Fortaleza, o 'Leão do Pici', nos anos 80. Recentemente Paulo Emílio nos deixou. Conheci o grande Emílio justamente naquela saudosa década no meu colégio, aqui em São Paulo. Era quase um adolescente e sempre encontrava com o mestre treinador, que comandou grandes clubes brasileiros, na saída, pois ele vinha buscar seus filhos na escola. Muitas conversas de futebol tive com ele, juntamente com meu pai; adorávamos falar sobre os campeonatos que estavam 'rolando na época', como a Copa do Mundo do México, em 1986. Saudades.
O grande esquadrão do Tricolor de Aço em 1983. Repare no último da primeira fila, em pé, o saudoso mestre Emílio. Vemos também o saudoso Luizinho das Arábias, grande artilheiro do Leão e que jogou no Flamengo. Edson e Marquinho carioca faziam parte deste grande elenco.
1974 com o saudoso lateral Louro (o quarto em pé), ganhador da Bola de Prata da Placar naquele ano. Na foto vemos também Hamilton Rocha, Chinesinho e Pedro Basílio que faziam parte do elenco.
Marciano, o goleador do Leão na década de 70, chamado carinhosamente pela imprensa esportiva de "O artilheiro interplanetário".

quarta-feira, 25 de maio de 2016

Fluminense - Jofer - Craks da Pelota (versão escudos) 1970´s

Na caixa originalíssima. Botões antigos e impecáveis feitos durante a época da 'Máquina Tricolor'. A referida empresa de Guarulhos concorria com os Canindé, Gulliver, Estrela e Bolagol. Saudades...
Reparem no verso dos botões a seguinte descrição: Jofer, Ind. Bras.
A máquina

terça-feira, 24 de maio de 2016

SCCP - Estrela - metade dos anos 70

O Corinthians original da Estrela dos anos 70, em botões panelinhas. Saudades...
A palhetinha e a bolinha 'chapinha' são antigas e originalíssimas da maior fábrica de brinquedos do Brasil. Pena que a Estrela não fabrica mais as nossas miniaturas de futebol, vulgo jogos de botões.
Reparem nas travinhas originais da Estrela. Diferentes da Gulliver. Outras relíquias da fábrica.
1974

segunda-feira, 23 de maio de 2016

Raridade! Gulliver Disney - Heróis e Vilões

O goleiro original Tio Patinhas da série 'Heróis', da Gulliver Disney, segunda metade dos anos 70.

America - RJ - Brianezi 'duas faixas'


Coleção Campeões do Futebol - Botões originais 1960´s

Mais uma série que foi lançada antigamente, na metade dos anos 60. Os botões possuíam cores e eram de plástico. Sobre os escudos podíamos encontrar uma tampinha transparente, um pouco maior que os Bolagol. A referida coleção podia ser achada em bancas de jornais da época. No verso das 'carinhas', o colecionador presenciava o pequeno escudo do clube. Marca registrada.

O descaso dos fabricantes de botões

Muita gente já conversou comigo nos e-mails, ao longo destes seis anos do meu blog jornalístico, reclamando do descaso de fabricantes de botões frente aos seus consumidores. O saudoso amigo Alessandro, do Tribuna do Botão, sempre falava comigo à respeito. O público alvo de certas empresas de brinquedos sempre foram nós colecionadores. Nunca foram as crianças. Eu também já senti na pele este descaso, justamente por ser jornalista. Sempre estou correndo atrás de informação, pesquisa e catálogos destes fabricantes. Não vou citar nenhuma empresa por ética e respeito. Mas foram muitos e-mails que enviei para determinados fabricantes (atuais, que estão no mercado) e outros que já não existem mais e que nós colecionadores tanto idolatramos, dos anos 60, 70, 80 etc. Eu gosto de todas as marcas antigas de botões. Sempre estou 'idolatrando' os nossos amados brinquedos que, com muito custo, conseguimos adquiri-los. Quando nós necessitamos de informação, muitos fabricantes nos ignoram. Bom, fica aqui uma crítica construtiva. Quem sempre sustentou estas empresas ao longo do tempo fomos nós, botonistas. Mas como disse em postagens anteriores: da mesma forma que vendedores de brinquedos antigos só pensam em dinheiro, não é de se estranhar que muito fabricante de botão (mesmo extinto ou atual) segue (ou seguiu sempre) o mesmo raciocínio, isto é, o lucro $. E só. Mas continuarei a contar a história destes fabricantes, elogiando suas 'maravilhas' que foram feitas no século passado, mesmo não recebendo sequer um e-mail (ou resposta das mensagens enviadas) de ex-donos de fábricas que poderiam nos auxiliar, pelo menos, em pesquisas e informações.

sábado, 21 de maio de 2016

sexta-feira, 20 de maio de 2016

Ponte Preta - original Gulliver 'carinhas' - Brasileiro Nov/1977

Eis o verdadeiro timaço da 'Macaca' que disputou o Brasileirão de 1977. Este time foi um dos primeiros (ao lado do Corinthians) que, pela primeira vez, aparecia em minha casa naqueles idos. Justamente o de acrílico 'cristal' que dava um trabalhão 'danado' na mesa Estrelão. Oh, tempos bons...Todos os magazines da cidade de São Paulo (no final dos anos 70) como Jumbo, Mappin, Lojas Americanas, Eldorado, Sears, vendiam estas preciosidades que viraram relíquia no mercado. Relíquia? Mas para mim é uma relíquia que será 'sempre' arrematada com preço justo. O país merece justiça e honestidade. Chega de perversidade. Chega de pagarmos preços sujos e nefastos, isto é, 'fora da realidade'. Colecionador merece ser feliz e não ficar 'pobre' financeiramente. Merece pagar preço acessível. Chega de pagarmos preços estratosféricos para 'atravessadores' de plantão que, literalmente, riem depois de nossa cara. Merecemos comprar do jeito que surgiu na primeira fonte: ou seja, a peça foi doada (aliás muitos botões são doados, brinquedos antigos idem) e merecemos pagar um preço honesto e na caixa, sim. Botões para Sempre já ultrapassou a metade dos times produzidos pela Gulliver 'carinhas', da coleção 'Grandes times do Futebol Brasileiro'. Se Deus quiser ainda completarei esta coleção que foi a pioneira de minha infância, ou seja, aquela que me fez gostar do Futebol de Botão, o nosso amado e eterno esporte.
Aqui vemos a 'Macaca' um ano antes, em 1976
No Paulistão de 1977
Em 1978. Boa parte do time pertence ao quadro da Gulliver. Mas os botões foram lançados no Brasileirão de 1977, quando Dadá Maravilha já jogava em novembro pela 'Macaca'.
Quem não se lembra do Futebol Cards?
Grande Picerni

quinta-feira, 19 de maio de 2016

Noroeste - Bauru - SP - Mini Play (1990)

Estes botões estavam perdidos no mega lote arrematado. Conversando com o amigo José Márcio, que é colecionador de botões e brinquedos antigos, me deparei com informações super bacanas que não conhecia. Segundo ele, existiam marcas de brinquedos que eram muito fortes no ramo 'bancas de jornais', em fins dos anos 80/começo dos 90. Tínhamos a Danny, Mini Play, Pipo e Mitroplast. "A Pipo tinha um pequeno palhaço no rótulo da embalagem. A Mitroplast vinha um desenho de um panda. Recordo perfeitamente que estes brinquedos rivalizavam com os da Gulliver, pois eu comprava brinquedos utilitários como caminhões, escavadeiras e tratores destas marcas, justamente por serem idênticos à coleção 'Big Frota da Gulliver' que era oficial e tinha veículos de empresas como Coca-Cola, Shell, Case, Light, entre outras, todas com adesivos e vários detalhes", lembra José Márcio.
Estes botões são MINI PLAY, fortíssima no ramo  'banca' dos anos 90/começo dos anos 2000. Abaixo o Noroeste original e já com os escudos da fábrica que vinham em cartelas para serem adesivados.
Os botões no verso são bem diferentes da Gulliver, Canindé, Jofer e também da Planeta, outra marca de botões de brinquedos. São macios e de plástico inferior. Os Gullivers eram mais resistentes.
A Mitroplast foi fundada em 1966, em Nova Friburgo-RJ. Foi comprada em 2010 pela Homeplay. Há anos que não produz mais brinquedos, dedicando-se hoje apenas à utilidades domésticas.
1973
1984